O Poder da Consciência Unificada – Adya Shanti

ep510-own-sss-adyashanti-11-949x534

Categoria: Amor, Autoconhecimento, Educação, Espiritualidade06/06/2016

P: – ‘Como lidar com a imensa falta de amor no mundo? Com a violência, o sofrimento e coisas similares… Como isso funciona em termos de ativismo? Como ser transparente e ainda permanecer ativo?’

Adya Shanti:
Parece-me que a coisa mais importante, e que em geral falta em qualquer forma de ativismo – não importa em que você esteja engajado – é: primeiro, precisamos lidar com nossa própria divisão interna. Podemos realizar o melhor dos trabalhos, coisas maravilhosas, fantásticas, como cuidar dos doentes, alimentar os necessitados, salvar o meio ambiente, plantar árvores, parar de queimar tanto combustível etc. No entanto, se estivermos envolvidos com nossas preocupações (e a isso denominamos ativismo) e se fizermos isso a partir de um estado de divisão, o que significa que estamos em um estado em que vemos o ‘bem’ e o ‘mal’, o certo e o errado, então achamos que estamos do lado do ‘bem’ e nos engajamos em algo. No entanto, se estamos divididos em nosso coração humano, o que quer que coloquemos no campo energético – e não estou me referindo ‘a ‘Nova Era’, porque para mim isso não tem NADA a ver com a ‘Nova Era’! Se as pessoas compreendessem como as coisas funcionam, elas ficariam surpreendidas, porque tudo é muito mais intenso no não-manifesto. O manifesto é apenas 2% do iceberg, do que está realmente acontecendo. É no não-manifesto que tudo é alimentado; o não-manifesto é o combustível para tudo o que vemos no mundo à nossa volta.
Portanto, quando estamos em um estado de divisão interna, mesmo que estejamos praticando o ‘bem’, fazemos algo de ‘bom’ com uma mão, mas bombeamos, transmitimos, como ondas de rádio, nossa divisão para o não-manifesto. Assim, alimentamos uma criança com uma mão, mas nossa divisão contribui para que dez crianças morram de fome amanhã… NÓS somos a causa! Minha divisão, a sua divisão, a nossa divisão torna-se a causa, porque o Universo está pronto para escolher a divisão. O Universo não registra o porquê de estarmos divididos. Não há hierarquia na divisão. Não existe uma divisão nobre ou santa. Divisão é divisão, e é isso que está registrado no não-manifesto.
Quando se trata de ativismo, a primeira coisa para a qual preisamos estar atentos é: estou dividido em relação a essa questão? Eu vejo um inimigo aqui? Porque se for o caso, não estou vendo pelo prisma verdadeiro; não estou vendo a verdade das coisas; e EU MESMO sou parte do problema que estou tentando solucionar. Isso é muito importante!
O outro lado da moeda é quando compreendemos o poder do estado unificado de consciência. A consciência dividida não tem força. Obviamente, parece que é o que predomina em nosso mundo hoje, não? Mas na verdade, não contém uma força inerente em si mesma. Uma consciência dividida precisa de milhares de pessoas – também divididas em sua consciência – para fazer com que algo aconteça. A consciência unificada, por sua vez, é extremamente poderosa!
Vou dar dois exemplos que, creio, todos podem entender. Uma pessoa como Gandhi é um grande exemplo. Toda a mensagem de Gandhi, tudo o que constantemente dizia era: ‘Não sou contra os ingleses; não é isso o que estou fazendo. Não fique contra os ingleses! Sou a favor da soberania da Índia. É isso o que defendo!’ E ele sempre afirmava: ‘Nós não estamos contra’. Ele mostrou que sua consciência não estava dividida. Sua consciência apenas refletia o estado de ‘o que defendemos?’ Era isso que ele expressava. Ele agia, falava e, o mais importante, ele transmitia para o coletivo um estado de consciência não dividido. Esse pequeno homem, com a ajuda de muitos, mas essencialmente sua mensagem, colocou o maior império colonial para fora da Índia. E a chave aqui é que seu estado de consciência não estava dividido. E é isso que tem toda a força! Isso é muito relevante: ‘Estou dividido? E sempre sabemos quando estamos…
‘Eu amo as árvores!’ Ótimo, é bom amar as árvores! Mas eu odeio os cortadores de madeira, os políticos? Vocês compreendem o que quero dizer? Estamos simplesmente colocando uma energia divisiva no Todo! Existem milhares de pessoas, mais do que em qualquer outra época em nossa história, que estão engajadas em boas causas. Uma enorme quantidade de recursos – talvez não tanto quando necessário – mas uma grande quantidade de recursos humanos e financeiros está sendo mobilizada contra a destruição e a violência. No entanto, como está nosso mundo? Aparentemente, um pouco mais destrutivo, um pouco mais violento a cada dia… Diria que uma das razões é que, quando fazemos um bom trabalho com um coração dividido, nós somos parte da guerra… Nós geramos isso em nosso coração, e o que quer que esteja dividido no não-manifesto, mais cedo ou mais tarde, irá se manifestar! É assim que funciona. É assim que funciona…
O outro exemplo que gostaria de compartilhar rapidamente é o da Madre Teresa de Calcutá. Madre Teresa costumava deixar bem, bem claro, quando as pessoas perguntando o que ela fazia: ‘O que a Senhora faz? A Senhora cura os doentes, ajuda os pobres?’ E ela respondia: ‘Para mim, a pessoa que eu ajudo é Cristo. Eu sirvo Cristo.’ Em sua terminologia, em sua linguagem, ela servia a Unidade, o Uno. Ela via uma pessoa doente na rua. A consciência dela não via apenas um doente e não o rotulava: ‘Você é um doente e eu estou aqui para ajudá-lo’. Ela serve Cristo; ela serve a Unidade.
E durante centenas de anos, milhares de pessoas vêm fazendo o que ela faz, certo? Por que foi ela quem inspirou tantas pessoas? Indivíduos que não são nem mesmo católicos, cristãos ou que até possam ter problemas com o cristianismo. Mesmo assim, algo ressoou na consciência humana dessas pessoas… Por que ela? Por que não os outros cinco, vinte mil indivíduos que fazem um trabalho similar em todo o mundo? Por que ela?
Eu diria que é devido à sua visão, onde está sua consciência. Algo bem dentro de nós nos conecta com o estado unificado de consciência e desperta algo em nós. Inerentemente sabemos que existe algo de ‘bom’ aqui; ou algo muito belo, inspirador! E isso transcende nosso fazer. Nosso fazer é muito importante, não me interpretem mal! Mas quando se junta ao coração unificado, à consciência unificada, nosso fazer torna-se, literalmente, dez mil vezes mais potente, pois estamos colocando nosso estado não dividido de consciência; e é dessa forma que contribuímos para o Todo!

Adya Shanti é um professor espiritual norte-americano.

Tags: amor , Ativismo , Consciência , Cristo , Divisão , Dualidade , Gandhi , MadreTeresaDeCalcutá , Manifesto , NãoManifesto , Todo , Unidade , Unificada , Universo , Uno

Veja Também

david-r-hawkins

A Escala Hawkins da Consciência

Veja

chakras1

Anatomia do Corpo de Luz

Veja

02-enlightenment

O que é a iluminação?

Veja

osho

Ser terapeuta – segundo Osho

Veja

lotus-flower-images-and-wallpapers-12

Flor de Lótus

Veja